A Petrobrás anunciou nesta quarta-feira, dia 11, que bateu recorde de produção de petróleo em 2016, com acréscimo de 0,75% na comparação com o ano anterior, o que lhe deu 2.144.256 barris por dia. Segundo a estatal, o resultado é um recorde histórico anual.

O anúncio foi feito pelo presidente da Petrobrás, Pedro Parente, em encontro da diretoria da estatal com a imprensa no Rio de Janeiro.

Na camada do pré-sal, a média anual no ano passado também registrou recorde, com a marca de 1,02 milhão de barris de óleo/dia, o que significou aumento de 33% em relação ao ano anterior.

No caso do gás natural, a companhia também apresentou recorde de 77 milhões de metros cúbicos (m³) diários. Se esse desempenho for incluído no balanço do ano, a produção total no país chega a 2,63 milhões de barris de óleo equivalente por dia, 1% acima do registrado em 2015, o que representa ainda mais um recorde no ano para a empresa.

Mesmo diante desses números altamente positivos para a Petrobrás, principal alvo da corrupção que está sendo investigada no país, o preço médio dos combustíveis não para de subir desde 2016.

A gasolina, por exemplo, já subiu em todo o país na primeira semana deste ano. Em Manaus, o preço praticado em quase todos os postos chega a R$ 3,99 o litro.

Dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), que monitora semanalmente os preços dos combustíveis no país, mostram que o reajuste da gasolina ganhou fôlego a partir de dezembro do ano passado, quando a Petrobrás aumentou o preço da gasolina nas refinarias.

Com informações da Agência Brasil.

 

Foto: Cristina Índio do Brasil/Agência Brasil