Enquanto discursava na entrega das 51 viaturas que farão o patrulhamento na zona norte de Manaus, o governador Amazonino Mendes (PDT)  era acompanhado, ao fundo, pela presença tímida de sua recém-nomeada secretária.

Liliane Araújo não sentou no palanque junto com os outros gestores. Ficou sempre em pé, no canto, procurando não aparecer muito.

Abordada pelo BNC, a ex-candidata ao governo suplementar e que ergueu a bandeira da mudança,  disse que “a política passou e a hora agora é de servir o Estado”. Sobre 2018, ela ainda procura um partido para se filiar e tem como plano A ser candidata a deputada federal.