O governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT), ao voltar a confirmar as trocas que pretende fazer no secretariado até o final deste ano, fez uma ressalva: nenhuma alteração será feita por “pressão política”.

Amazonino disse que não é e nunca foi do perfil dele esse tipo de conduta e, por isso, algumas vezes conviveu com afastamentos e até injustiças, mas sempre guiando suas decisões sem dar atenção à pressões políticas.

No evento da Afeam nesta quarta-feira, dia 6, no Centro de Convenções Vasco Vasques, que liberou R$ 2,2 milhões em microcrédito para empreendedores, Amazonino confirmou o que o BNC publicou em primeira mão na terça-feira: a nomeação do ex-reitor da UEA (Universidade Estado do Amazonas) Lourenço Braga na Seduc. O ex-secretário José Augusto de Melo Neto foi retirado do cargo e assumirá o Cetam após dois meses da nomeação.

No período, após a vitória nas urnas e antes do anúncio do primeiro escalão, interlocutores de aliados na eleição suplementar de Amazonino Mendes disseram que o grupo estranhou e se incomodou por demorar para ser ouvido na construção da equipe.