O governador Amazonino Mendes (PDT) não deixou passar em branco o recente editorial do jornal Folha de S. Paulo  que combate os incentivos fiscais concedidos à Zona Franca de Manaus (ZFM).

“O que a Folha escreveu é ridículo. É nada mais nada menos do que uma atitude viciada, condenada daqueles que acabaram com o Brasil. Porque quem governou o Brasil foram eles. O Amazonas, o Norte nunca”.

As críticas foram feitas durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira, dia 11, convocada pelo governador para apresentar o balanço dos 100 primeiros dias de sua gestão.

Amazonino identificou que o modelo é o mais viável para o desenvolvimento econômico “haja vista que 98% do nosso território está intacto, diferentemente dos nossos vizinhos. Isto debite-se em grande conta a Zona Franca que gera empregos sem devastar, é indústria sem chaminé”.

O governador, que diz já estar habituado com os ataques paulistas, afirmou ainda que os números publicados pela Folha estão incorretos e que Manaus representa apenas 10% da renúncia fiscal brasileira.

“Então a verdade é completamente outra. Não se deve abalar. Lá atrás já quiseram acabar conosco. E foi provado que temos um guardião eficaz. Nós fomos ao Supremo [Tribunal Federal] e seguramos. E já estamos lá no Supremo de novo”, concluiu.

 

Leia mais 

Folha é obrigada a publicar esclarecimentos sobre a ZFM

Superintendente da Suframa diz que mídia tenta demonizar a ZFM

AM cala no segundo ataque seguido da Folha de São Paulo à ZFM