Da Redação

O governador Amazonino Mendes (PDT) vai disputar a reeleição em 2018 como parte de uma articulação nacional de seu partido, que tem como pré-candidato à presidência Ciro Gomes. A informação foi publicada pelo jornal Folha de São Paulo neste domingo.

A matéria da Folha de São Paulo informa sobre o  cenário nacional para a disputa à presidência da República a uma ano da eleição e indica como estão se organizando regionalmente os partidos de pré-candidatos, entre os quais Ciro Gomes.

A executiva nacional do PDT, que prepara articulações para lançar Ciro Gomes como candidato a presidência do Brasil, conta com  candidaturas ao Governo em vários estados, considerando como já certa a disputa à reeeleição no Amazonas e no Amapá.

 

Neste ponto da matéria a Folha de São Paulo informa: “Mais adiantada está a articulação em torno de Ciro Gomes. As campanhas regionais do PDT preveem a disputa à reeleição de dois governadores (no Amapá e no Amazonas), além de outros 11 possíveis candidatos próprios”.

Pesquisas

Pesquisa divulgada pelo instituto #Pesquisa365, nesta semana, mostra dados que ajudam a entender o quanto pode ser necessário para Ciro Gomes ter um palanque no Estado do Amazonas, que nos últimos pleitos à presidência têm oferecido ao PT vitórias expressivas.

Segundo o instituto, Lula lidera as intenções de votos em Manaus à presidência  com 25,4% na sondagem estimulada. Ciro Gomes aparece cinco posições atrás do petista com 3,3% das intenções de voto, ficando atrás também de Jair Bolsonaro (PSC), com 22,3%; Marina Silva (Rede), com 14,9%; João Dória (PSDB), com 4,8%.

Já Amazonino Mendes, recém empossado e com nenhuma ação de governo ainda tomada, lidera as intenções de votos para o Governo do Amazonas em dois cenários diferentes.

O primeiro cenário mostra Amazonino com 28,1% (ou 36,7% dos votos válidos), segundo o instituto #Pesquisa365.

Neste mesmo primeiro cenário, Amazonino é seguido pelo presidente da ALE-AM David Almeida  (PSD), que ocupou interinamente o cargo de Governador do Estado por cinco meses, mas é bem menos conhecido que o governador eleito. David teve 18,5% da intenção de votos (24,2% dos votos válidos).

Em terceiro lugar da pesquisa aparece o vice-prefeito Marcos Rotta (PSDB), com 15,9%, e, em último, Marcelo Ramos (PR), com 14,1%.

O segundo cenário, em que foi apresentado aos eleitores os nomes de Amazonino, do senador Omar Aziz (PSD) e do prefeito de Manaus, Artur Virgílio Neto (PSDB), também é liderado pelo pedetista.

Nesta sondagem, Amazonino recebeu 26,9% (ou 39,4% dos votos válidos). Artur ficou em segundo lugar, com 21,8% (32% dos votos válidos) e Omar Aziz, com 19,5% (28,6% dos votos válidos).