“Não me venham com prévias fajutas, viciadas, que vão dar um resultado encomendado. Será ruim para o partido, sobretudo”.

Esse é o recado que o prefeito de Manaus, Arthur Neto, pretende levar à convenção prévia do PSDB para escolher o candidato à Presidência da República.

O prefeito acredita que representa muita gente que está indignada e até pensa em deixar o ninho tucano.

Arthur endureceu as críticas ao participar nesta terça de um evento em terras “inimigas”, do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, com quem vai disputar a preferência do PSDB para a eleição de 2018.

Para o amazonense, Alckmin tornou a disputa interna desigual a partir do momento em que aceitou ser presidente nacional do partido às vésperas da escolha do candidato tucano à Presidência da República.

Os virtuais adversários em 2018 também não escaparam das críticas de Arthur. Para ele, Lula da Silva (PT) representa uma esquerda perdida e Jair Bolsonaro (PSC), uma extrema direita “absolutamente truculenta”.

Assim, Arthur avalia que há um largo caminho para a vitória nas eleições de 2018.

 

Foto: Divulgação/Semcom