O governador José Melo (Pros) embarcou no início da manhã desta quinta-feira, dia 20, para receber do Ministério das Relações Exteriores a insígnia e ser admitido no grau de Grã-Cruz da Ordem de Rio Branco, a principal honraria anual concedida pelo Itamaraty.

A solenidade ocorrerá às 12h (hora de Brasília) e contará com a presença do presidente Michel Temer.

O ministério não divulgou o feito que provocou a concessão do mérito, mas o regulamento da honraria diz:

“Art. 1° A Ordem de Rio Branco, instituída pelo Decreto n° 51.697, de 05 de fevereiro de 1963, com o fim de galardoar as pessoas físicas, jurídicas, corporações militares ou instituições civis, nacionais ou estrangeiras que, pelos seus serviços ou méritos excepcionais, se tenham tornado merecedoras dessa distinção”.

A condecoração mostra o prestígio de Melo no Planalto e a curva contrária que está fazendo no terceiro ano de seu governo frente aos dois primeiros anos de sua gestão, quando esteve acuado pela crise econômica que o obrigou a tomar medidas impopulares e pressionado pelo processo de cassação de seu mandato no TSE e no TRE-AM.

O sentido contrário também ocorre no momento atual vivido por seus principais aliados, como o senador Omar Aziz (PSD) e Alfredo Nascimento (PR), e adversários como, Arthur Neto (PSDB) e Eduardo Braga (PMDB), envolvidos na Lava Jato.

 

Foto: BNC