O prefeito de Manaus e presidenciável do PSDB nas eleições de 2018, Arthur Neto, reafirmou hoje, dia 11, sua disposição de derrotar o “paulicentrismo” dos tucanos Geraldo Alckmin e João Dória, governador e prefeito de São Paulo, respectivamente, nas prévias do partido para as eleições a presidente da República em 2018.

Já neste final de semana prolongado pelo feriado religioso, Arthur pensa em atender o convite de três estados, Alagoas, Goiás e Pará, para apresentar seus planos de pré-candidato.

Arthur fez questão de deixar bem marcada a diferença do seu comportamento nessa fase do que vem sendo adotado pelo prefeito de São Paulo, João Dória: só viajará fora do horário de expediente na Prefeitura de Manaus.

“Não vão me confundir com o prefeito João Dória, que não trabalha mais em São Paulo. Isso não é comigo, não. Eu deixei de ir a uma reunião simplesmente porque eu não quero fazer nada no meu horário de expediente”, atacou.

O prefeito contou que desmarcou uma reunião na última segunda-feira, dia 9, com o presidente do PSDB, Tasso Jereissati, para não se afastar do trabalho.

“Vou falar com ele numa outra hora. Eu não gosto de me afastar daqui em dias úteis e muito menos para fazer campanha”, disse Arthur.

 

Respeito caboclo

Acabar com “a indiferença nacional e irritante com o norte do país” é um dos propósitos do lançamento do seu nome às prévias do PSDB, anunciou Arthur.

“Faço um alerta ao partido que tem um caboclo aqui do norte querendo ser presidente da República para acabar de uma vez com esse preconceito contra nós. Eles vão ter que aturar um cabloquinho do norte que vai derrotar o Geraldo Alckmin e o João Dória assim que eles tiverem coragem de aparecer para debater comigo”, avisou.

 

Inferno nas prévias

E esse evento das prévias, que vai propor transferir de novembro deste ano para março de 2018, Arthur promete transformar em um “inferno” que derrubará a presidência do PSDB caso seja derrotado na convenção com seus direitos violados.

“Deixei bem claro que as prévias não têm que ser em novembro, mas sim em março, para poder dar chance para os que trabalham, como eu, continuar a gestão nas cidades e, nos seus feriados, visitar o país”, afirmou.

 

Encarando polêmicas

Assim como afirmou ao UOL, à revista Veja e em outras entrevistas, o tucano disse hoje que vai encarar qualquer questão, até mesmo as polêmicas, para expressar seu ponto de vista.

“Chega de não ter de coragem de enfrentar questões polêmicas. Eu penso isso, mas não falo porque tira votos. Estou pronto para responder qualquer pergunta, inclusive as mais polêmicas”.

O prefeito deu as declarações nesta quarta, na inauguração do Centro de Referência e Assistência Social (Cras), no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona leste de Manaus.

 

Leia mais

Insatisfeito com PSDB, Arthur diz que não sai e ataca caciques

Arthur encara Dória e Alckmin para disputar prévias tucanas

Foto: BNC