O PT Mulher será comandado, a partir de agora, por uma amazonense. Anne Karolyne Moura foi eleita ontem a nova secretária de mulheres do partido, durante o XII Encontro Nacional de Mulheres do PT, que aconteceu em Brasília.

A disputa foi entre quatro petistas e Anne obteve 57% dos votos, eliminando a possibilidade de segundo turno.

O resultado da eleição pode ser atribuído à articulação que ela fez dentro do sigla. Seu principal apoiador foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que é o principal nome da corrente interna petista da qual faz parte: a CNB.

Além de Lula, ontem, durante o evento, ela recebeu um apoio que emocionou grande parte das mais de mil pessoas que estavam no encontro. Foi quando a senadora Benedita da Silva defendeu a candidatura de Anne, destacando sua luta e a importância de sua eleição.

No PT-AM, Anne não possui cardo de direção, mas assume a defesa da causa indígena por sua ascendência; foi integrante da Executiva Nacional do PT e agora faz parte do Diretório Nacional.

Em entrevista à Agência PT, ela conta que entrou na política durante o movimento secundarista, e nunca mais saiu, tendo vivido toda a sua juventude dentro do PT.

Em seu discurso após o resultado da eleição, Anne Karolyne reforçou a necessidade de unidade de todas as mulheres. “As disputas se encerram hoje. A partir de amanhã é uma construção de todas nós, que fortaleça de fato as mulheres”, afirmou.

“Nós elegemos a primeira mulher presidenta deste país que foi golpeada em golpe machista e misógino e temos a primeira mulher presidenta do PT, e isso não é pouca coisa, temos que reforçar o legado das mulheres no partido”, disse ela na entrevista.

Segundo Karolyne, o encontro de mulheres foi amparado por uma ampla mobilização, e encontros em todos os estados que elegeram as secretárias estaduais.

A nova secretária aponta que um de seus objetivos é produzir uma pauta nacional, considerando a diversidade de todo o país e de todas suas regiões.

 

Foto: Agência PT