O prefeito de Manaus, Arthur Neto, enviou ao presidente interino do PSDB, Alberto Goldman, um ofício pedindo que seu nome seja incluído nas próximas pesquisas de intenção de voto.

Recebeu como resposta que o partido “não faz pesquisas”.

Arthur é pré-candidato à Presidência da República pelo partido.

Tucano histórico, Arthur também avisou que participará da convenção nacional tucana no sábado, dia 9, em Brasília.

Ele quer falar ao microfone logo depois (ou antes) do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, também presidenciável e que deve ser aclamado presidente do PSDB no evento.

Ao jornal O Estado de S. Paulo, o prefeito de Manaus revelou que fará um discurso “forte” na convenção: exigirá prévias com a participação de todos os filiados para escolher o tucano que representará o PSDB na disputa presidencial e criticará o fato de Alckmin acumular o comando partidário com a condição de pré-candidato.

“Isso é esdrúxulo”, afirmou.

Quando questionado sobre a pressão dos caciques tucanos para que desista em nome de Alckmin, Arthur foi categórico ao dizer que não desistirá.

“Essa história de que não há tempo para fazer prévias é uma questão de boa vontade. Não podemos deixar que supostos cardeais decidam o que vai ser feito. Vou até o fim nas prévias. Seria constrangedor se FHC ligasse pedindo para eu desistir”, afirmou Arthur.

 

Leia mais no Estadão.

 

Foto: BNC