A BR Distribuidora/Petrobrás denunciou à Justiça Federal que a concessionária Amazonas Energia, por meio do seu departamento de logística e suprimentos, pretendia comprar R$ 635 milhões em óleo combustível.

O pedido de mandado de segurança para barrar essa compra com dispensa de licitação foi deferido pela Justiça porque há indício de irregularidade.

A Justiça suspendeu processo de compra e determinou que a Amazonas Energia preste esclarecimentos. Além disso, o juízo encaminhou o caso para investigação do Tribunal de Contas da União (TCU).

Acesse matéria completa no Blog do Ronaldo Tiradentes.

 

Leia mais

Amazonas Energia aumenta calote com fornecedora de combustível

Foto: Reprodução/internet