Os repasses dos governos federal e estadual aos municípios do Amazonas, no mês de setembro, teve o terceiro maior montante do ano com R$ 505,9 milhões.

No mês de agosto, os repasses foram de R$ 464,8 milhões, ou seja, houve um aumento significativo de R$ 41,1 milhões.

Os dados foram apresentados pelo deputado Serafim Corrêa (PSB), nesta quarta-feira, 11, na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM).

“É muito dinheiro. O que acontece é que os municípios do nosso estado continuam se recusando a serem transparentes. Nenhum dos 62 municípios, de Manaus a Pauini, nenhum, prestou contas do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação) em relação ao quarto bimestre, que encerrou em 31 de agosto. Isso é inadmissível”, expôs.

O líder do Partido Socialista Brasileiro disse que é necessária a transparência nas contas públicas dos municípios do Amazonas bem como a fiscalização do cidadão no uso dos recursos.

Ele mostrou a notícia de corrupção em Pauini (AM), veiculada na mídia nacional esta semana.

“A manchete diz: Pauini comprou 500 bolas para uma quadra e lavou ônibus por R$ 1.870. Esse lava-jato de Pauni deve ser muito “especial” para gastarem todo esse dinheiro na lavagem de um ônibus, é muita coisa. Estou mostrando como o Amazonas chega na manchete de grandes veículos de comunicação do Brasil. Precisamos virar esse jogo”, concluiu.

Fonte: Assessoria/deputado Serafim Corrêa

 

Foto: Divulgação/Assessoria