Os sistemas de abastecimento público de água em 17 municípios do Amazonas fiscalizados pelo Departamento de Auditoria Ambiental, órgão do Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM), apresentaram irregularidades que comprometem a saúde dos moradores.

Essas irregularidades foram detectadas da captação à chegada da água na torneira das casas.

Os municípios nessa situação são Parintins, Manacapuru, Tefé, Anori, Atalaia do Norte, Beruri, Nhamundá, Novo Airão, Benjamin Constant, Carauari, Careiro da Várzea, Manaquiri, Tabatinga, Itacoatiara, Presidente Figueiredo, Coari e Humaitá.

O relatório da auditoria faz 13 recomendações e seis determinações para cumprimento pelo Governo do Estado e prefeituras dentro de 12 meses.

A análise da água fornecida aos moradores dos municípios foi feita pela Fundação de Vigilância de Saúde (FVS), com apoio de técnicos da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

 

Principais irregularidades

– Alto percentual de inadimplência (Coari, mais de R$ 801 mil; Itacoatiara, R$ 777 mil; Carauari, R$ 620 mil)

– Falta de controle e manutenção da captação;

– Deficiência e falta de tratamento de água para consumo humano;

– Contaminação de águas distribuídas pela rede;

– Captação sem licenciamento ambiental.

 

Foto: Divulgação/TCE-AM