É cada vez mais real a possibilidade de, numa disputa entre dois candidatos, um deles ficar em terceira colocação.

É isso que revela a segunda pesquisa da DMP/Rede Tiradentes, empresa que cravou o resultado do primeiro turno da eleição suplementar no Amazonas, publicada no início da noite deste sábado.

Este segundo estudo, mostra o cenário inalterado em relação aos números divulgados no dia 11 de agosto, quando o candidato a governador Amazonino Mendes (PDT) apareceu com 30 pontos percentuais na frente de Eduardo Braga (PMDB), num placar de 65% a 35%.

“Uma curiosidade: Eduardo Braga corre o risco de perder para os nulos e brancos”, escreve Ronaldo Tiradentes, dono da DMP.

Esse cenário é traçado por ele porque o peemedebista aparece com 24% dos votos, empatado com a soma dos votos brancos e nulos, que são excluídos na totalização, mas que, politicamente, terão significativo peso.

 

Apelos

O próprio candidato Eduardo Braga já havia, na quarta-feira, dia 16, externado sua preocupação com a evolução dos votos nulos, quando pediu, pelo amor de Deus, que os eleitores não se manifestassem dessa forma nas urnas.

Neste sábado, Braga também mostrou seu incômodo com os avanços dos votos nulos, quando postou, em sua página, no Facebook, um vídeo do cantor Wanderley Andrade fazendo um apelo ao eleitor amazonense a não anular seu voto.

 

Dados obrigatórios

A pesquisa foi feita entre os dias 15 e 19 de agosto. Foram ouvidas 1204 pessoas na capital e interior. Foi registrada no TRE-AM com o número: AM 08716/2014.

Foto: Divulgação